FANDOM


(Tempo Real)
Linha 30: Linha 30:
 
===Tempo Real===
 
===Tempo Real===
   
[[Image:Num1.jpg|left|thumb|O pedaço de papel de Rousseau com os Números]]
+
[[Image:Num1.jpg|left|thumb|O pedaço de papel de Rousseau com os Números.]]
Enquanto constroem a [[balsa]], [[Michael]] tem a idéia de construir um instrumento para enviar pedido de socorro luminoso. [[Jack]] e [[Hurley]] pedem ajuda a [[Sayid]] para construírem o tal instrumento e encontrarem o acampamento de Rousseau a fim de obterem uma nova bateria. Sayid tenta desencorajá-los, dizendo que [[Danielle Rousseau|Rousseau]] é louca e os [[mapas e anotações de Rousseau|mapas]] que pegou são inúteis. Hurley vê um dos mapas Rousseau, onde ela havia escrito os seis [[Números]] que mudaram a vida de Hurley.
+
Enquanto constroem a [[balsa]], [[Michael]] tem a ideia de construir um instrumento para enviar pedido de socorro luminoso. [[Jack]] e [[Hurley]] pedem ajuda a [[Sayid]] para construírem o tal instrumento e encontrarem o acampamento de Rousseau a fim de obterem uma nova bateria. Sayid tenta desencorajá-los, dizendo que [[Rousseau]] é louca e os [[mapas e anotações de Rousseau|mapas]] que pegou são inúteis. Hurley vê um dos mapas de Rousseau, onde ela havia escrito os seis [[Números]] que mudaram a vida de Hurley.
   
 
Hurley acorda Sayid no meio da noite e lhe pergunta se ele e [[Shannon]] descobriram o significados dos [[Números]] escritos por Rousseau. Sayid diz que talvez sejam coordenadas de algum tipo. Hurley também pergunta sobre o [[cabo]] encontrado por Sayid, e se o acampamento dela ficava perto do cabo. Quando Sayid desconfia, Hurley diz boa-noite e volta à sua tenda.
 
Hurley acorda Sayid no meio da noite e lhe pergunta se ele e [[Shannon]] descobriram o significados dos [[Números]] escritos por Rousseau. Sayid diz que talvez sejam coordenadas de algum tipo. Hurley também pergunta sobre o [[cabo]] encontrado por Sayid, e se o acampamento dela ficava perto do cabo. Quando Sayid desconfia, Hurley diz boa-noite e volta à sua tenda.
   
Nas [[cavernas]], Hurley enche sua mochila com garrafas de água. [[Charlie]] chega, perguntando a Hurley o que ele está fazendo, e Hurley diz que vai procurar novos lugares para pescaria. Charlie sugere ir junto, mas Hurley diz que quer passar um tempo sozinho. De repente as [[4|4]] garrafas de água caem da mochila de Hurley, e assim que Charlie o encara, Hurley alega que é um cara grande e fica desidratado facilmente.
+
Nas [[cavernas]], Hurley enche sua mochila com garrafas de água. [[Charlie]] chega, perguntando a Hurley o que ele está fazendo, e Hurley diz que vai procurar novos lugares para pescaria. Charlie sugere ir junto, mas Hurley diz que quer passar um tempo sozinho. De repente, as [[4]] garrafas de água caem da mochila de Hurley, e assim que Charlie o encara, Hurley alega que é um cara grande e fica desidratado facilmente.
   
[[Image:1x18 locke claire.JPG|thumb|right|Locke pede ajuda à Claire]]
+
[[Image:1x18 locke claire.JPG|thumb|right|Locke pede ajuda à Claire.]]
De volta ao acampamento, [[Locke]] pede ajuda de [[Claire]] com um projeto em que ele está trabalhando. ela diz que provavelmente não será de muita ajuda já que está quase no nono mês de gravidez, mas Locke argumenta que ela é perfeita para o trabalho. Entretanto, Sayid descobre que alguém pegou os documentos de Rousseau, e confronta Jack, acusando-o de usar Hurley para fazer o seu trabalho sujo. Jack se defende dizendo que não sabe de nada sobre o que Sayid está falando, e pergunta a Charlie se ele viu Hurley. Charlie diz que o vira há algumas horas atrás e que ele estava muito estranho. Sayid conclui que Hurley fora atrás de Rousseau.
+
De volta ao acampamento, [[Locke]] pede ajuda de [[Claire]] com um projeto em que ele está trabalhando. Ela diz que provavelmente não será de muita ajuda já que está quase no nono mês de gravidez, mas Locke argumenta que ela é perfeita para o trabalho. Entretanto, Sayid descobre que alguém pegou os documentos de Rousseau e confronta Jack, acusando-o de usar Hurley para fazer o seu trabalho sujo. Jack se defende dizendo que não sabe de nada sobre o que Sayid está falando, e pergunta a Charlie se ele viu Hurley. Charlie diz que o vira há algumas horas atrás e que ele estava muito estranho. Sayid conclui que Hurley fora atrás de Rousseau.
   
Hurley encontra o cabo e o segue até pisar em um disparador de pressão, uma das [[armadilhas]] Rousseau, no exato momento em que Sayid, Jack, e Charlie o encontram. Se Hurley mover-se, uma enorme armadilha com lanças afiadas será disparada. Hurley diz, "Estou dizendo: eu consigo! Eu sou ágil!" Os outros tentaram demovê-lo da idéia de pular fora do disparador. Ele toma sua decisão e pula. A armadilha é disparada, mas não o acerta. Quando perguntam o que ele está fazendo, ele alega querer encontrá-la para conseguirem a bateria. Sayid sugere ir à frente do grupo.
+
Hurley encontra o cabo e o segue até pisar em um disparador de pressão, uma das [[armadilhas]] de Rousseau, no exato momento em que Sayid, Jack e Charlie o encontram. Se Hurley mover-se, uma enorme armadilha com lanças afiadas será disparada. Hurley diz: "Estou dizendo: eu consigo! Eu sou ágil!" Os outros tentam demovê-lo da ideia de pular fora do disparador. Ele toma sua decisão e pula. A armadilha é disparada, mas não o acerta. Quando perguntam o que ele está fazendo, ele alega querer encontrá-la para conseguirem a bateria. Sayid sugere ir à frente do grupo.
   
[[Image:1x18 hurley 3.JPG|thumb|left|Hurley atravessa a ponte de corda, apesar dos avisos do grupo]]
+
[[Image:1x18 hurley 3.JPG|thumb|left|Hurley atravessa a ponte de corda, apesar dos avisos do grupo.]]
O grupo de busca encontra uma [[ponte]]. Depois de Hurley atravessá-la com sucesso, Charlie vai atrás. No meio do caminho a ponte arrebenta, mas Charlie consegue atravessar, deixando Sayid e Jack do outro lado. Eles dizem para Charlie e Hurley permanecerem onde estão, mas Hurley está determinado a continuar a busca. Charlie grita, dizendo que eles deveriam escutá-los, dizendo que Hurley está agindo como um louco ("a bloody lunatic")
+
O grupo de busca encontra uma [[ponte]]. Depois de Hurley atravessá-la com sucesso, Charlie vai atrás. No meio do caminho, a ponte arrebenta, mas Charlie consegue atravessar, deixando Sayid e Jack do outro lado. Eles dizem para Charlie e Hurley permanecerem onde estão, mas Hurley está determinado a continuar a busca. Charlie grita, dizendo que eles deveriam escutá-los, dizendo que Hurley está agindo como um louco ("a bloody lunatic").
   
De volta ao acampamento, Claire ainda está ajudando Locke a construir um misterioso objeto. Os dois conversam sobre a memória de Claire e as técnicas especiais de sobrevivência de Locke. Ele também pergunta se ela já sabe o nome de seu bebê. Claire diz que na verdade, nunca chegou a pensar nisso e revela que ia dá-lo em adoção. Claire também releva a Locke que o seu aniversário. Locke então vira completamente o objeto, que se revela um berço para quando do bebê nascer - um presente de aniversário.
+
De volta ao acampamento, Claire ainda está ajudando Locke a construir um misterioso objeto. Os dois conversam sobre a memória de Claire e as técnicas especiais de sobrevivência de Locke. Ele também pergunta se ela já sabe o nome de seu bebê. Claire diz que, na verdade, nunca chegou a pensar nisso e revela que ia dá-lo em adoção. Claire também releva a Locke que era o seu aniversário. Locke então vira completamente o objeto, que se revela um berço para quando o bebê nascer - um presente de aniversário.
   
Enquanto isso, Jack e Sayid encontram o acampamento de Rousseau. Jack, acidentalmente pisa em um fio de segurança e todo acampamento explode. Eles não encontram as baterias que Rousseau tinha, e Sayid chega à conclusão de que ela sabia que um dia Sayid voltaria, então ela abandonou o acampamento e armou a armadilha-bomba nele.
+
Enquanto isso, Jack e Sayid encontram o acampamento de Rousseau. Jack, acidentalmente, pisa em um fio de segurança e todo acampamento explode. Eles não encontram as baterias que Rousseau tinha, e Sayid chega à conclusão de que ela sabia que um dia Sayid voltaria, então abandonou o acampamento e armou a armadilha-bomba nele.
   
[[Image:1x18 rousseau.JPG|thumb|right|Rousseau aponta arma para Hurley]]
+
[[Image:1x18 rousseau.JPG|thumb|right|Rousseau aponta uma arma para Hurley.]]
Em algum lugar na floresta, Charlie pede que Hurley conte porque eles estão procurando pela Francesa, e ele sabe que isso não tem nada a ver com as baterias. Quando Hurley está prestes a revelar seu segredo, tiros são ouvidos, e os dois começam a correr. Hurley fica cara à cara com Rousseau apontando-lhe uma arma.
+
Em algum lugar na floresta, Charlie pede que Hurley conte por que eles estão procurando pela Francesa, e ele sabe que isso não tem nada a ver com as baterias. Quando Hurley está prestes a revelar seu segredo, tiros são ouvidos, e os dois começam a correr. Hurley fica cara a cara com Rousseau apontando-lhe uma arma.
   
Hurley diz à Rousseau que ele é do mesmo avião que Sayid, "aquele cara que você torturou," estava. Ele mostra o pedaço de papel com os Numbers, e pergunta por que ela os anotou, e se eles tinham algum significado. Hurley fica bravo, que dentre todos os mistérios da Ilha, ele exiges respostas para a origme dos Números. Ela conta-lhe sua estória – como ela e o resto de sua expedição científica interceptaram uma transmissão com uma voz repetindo aqueles números. Depois de muitas semanas, eles encontraram [[torre de rádio]] na [[Black Rock]]. Enquanto eles tentavam descobrir o significado dos Números, todos os membros ficaram doentes. Então ela voltou à torre de radio e mudou a transmissão dos Números para o seu pedido de socorro.
+
Hurley diz a Rousseau que ele é do mesmo avião que Sayid, "aquele cara que você torturou," estava. Ele mostra o pedaço de papel com os Números e pergunta por que ela os anotou, e se eles tinham algum significado. Hurley fica bravo e diz que, dentre todos os mistérios da Ilha, ele exige respostas para a origem dos Números. Ela conta-lhe sua estória – como ela e o resto de sua expedição científica interceptaram uma transmissão com uma voz repetindo aqueles números. Depois de muitas semanas, eles encontraram a [[torre de rádio]] na [[Black Rock]]. Enquanto eles tentavam descobrir o significado dos Números, todos os membros ficaram doentes. Então ela voltou à torre de radio e mudou a transmissão dos Números para o seu pedido de socorro.
   
[[Image:1x18 batteries.JPG|thumb|left|Hurley volta ao grupo]]
+
[[Image:1x18 batteries.JPG|thumb|left|Hurley volta ao grupo.]]
Rousseau diz que os Números a trouxeram à Ilha, assim com trouxeram Hurley. Ela diz que desde então, é a primeira vez que ela ouviu falar deles, somente coisas ruins aconteceram às pessoas que amava. Ela finalmente concorda com afirmação de Hurley de que os Números eram verdadeiramente amaldiçoados. Hurley, que estava esperando há muito tempo escutar algumém que concordasse com ele, abraça-a e agradece. Ele encontra com Jack, Sayid e Charlie, e lhes entrega a bateria. Ele também entrega uma mensagem de Rousseau para Sayid - "Ela disse oi."
+
Rousseau diz que os Números a trouxeram à Ilha, assim com trouxeram Hurley. Ela diz que, desde então, é a primeira vez que ela ouviu falar deles e que somente coisas ruins aconteceram às pessoas que amava. Ela finalmente concorda com a afirmação de Hurley de que os Números eram verdadeiramente amaldiçoados. Hurley, que estava esperando há muito tempo escutar alguém que concordasse com ele, abraça-a e agradece. Ele encontra com Jack, Sayid e Charlie, e lhes entrega a bateria. Ele também entrega uma mensagem de Rousseau para Sayid - "Ela disse oi".
   
De volta a acampamento, Hurley confessa a Charlie que ele acredita que o avião caiu por causa da sua má sorte. Ele diz que coisas ruins acontecem com pessoas quando ele está por perto, mas Charlie o interrompe e diz que no avião, antes da queda, ele estava cheirando [[heroína]] no toalete. Ele conta que não conseguia nem viajar de avião sem usar drogas. "Suponho então que isso era sua culpa também?" Hurley finalmente conta-lhe que de onde ele vem, vale 156 milhões de dólares. Charlie acha que Hurley está mentindo e deixa Hurley, dizendo, "Eu abro meu coração e tudo o que recebo são piadas."
+
De volta ao acampamento, Hurley confessa a Charlie que ele acredita que o avião caiu por causa da sua má sorte. Ele diz que coisas ruins acontecem com as pessoas quando ele está por perto, mas Charlie o interrompe e diz que no avião, antes da queda, ele estava cheirando [[heroína]] no toalete. Ele conta que não conseguia nem viajar de avião sem usar drogas. "Suponho então que isso era sua culpa também?" Hurley, finalmente, conta-lhe que, de onde ele vem, vale 156 milhões de dólares. Charlie acha que Hurley está mentindo e deixa Hurley dizendo: "Eu abro meu coração e tudo o que recebo são piadas".
   
Em outra parte da Ilha, no meio da floresta, o [[Escotilha]] que [[Boone]] e Locke descobriram pode ser visto, enterrado na floresta com os Números gravados nele.
+
Em outra parte da Ilha, no meio da floresta, a [[Escotilha]] que [[Boone]] e Locke descobriram pode ser vista, enterrada na floresta com os Números gravados nela.
   
 
==Curiosidades==
 
==Curiosidades==

Edição das 04h39min de 5 de julho de 2009

4ª Temporada 5ª Temporada 6ª Temporada
1ª Temporada 2ª Temporada 3ª Temporada


"Numbers" foi o décimo oitavo episódio da 1ª Temporada de Lost; foi ao ar em 2 de Março de 2005.

Quando Hurley fica obcecado pela Francesa e vai selva a dentro procurar por ela, Jack, Sayid e Charlie não têm escolha senão segui-lo. Durante isso, Locke pede a Claire ajuda para construir algo misterioso.

Sinopse

Flashback

Hurley tem flashbacks da sua vitória na loteria com os números 4, 8, 15, 16, 23, e 42, os quais ele dizia que tinham aparecido para ele. Na verdade, Hurley ouviu esses de um ex-oficial da Marinha Americana chamado Leonard, o qual foi hospitalizado em um instituição para doentes mentais onde Hurley já foi paciente. Após ganhar a loteria, Hurley começa a pensar que os números são amaldiçoados, mas ninguém acredita nele.

Numbers062

Hurley percebe que ganhou na loteria.

A partir do momento em que ele ganha na loteria, todos que estão por perto dele se machucam ou têm uma desastrosa má sorte. Isso inclui a companhia de caixas que ele comprou e logo faliu. (Nota: Locke trabalhou em uma companhia de caixas antes de ir para a Austrália). Quando Jack e Hurley questionam Sayid sobre Rousseau, Hurley nota que a mulher francesa escreveu os números muitas e muitas vezes em um pedaço de papel. Hurley parte em busca de Rousseau e da origem dos números, paralelamente os seus flashbacks também mostram tentativas de achar a origem dos números. Hurley descobre que Leonard e Sam Toomey ouviram os números sendo repetidos através de uma transmissão de rádio e usaram os números similarmente a Hurley, e também acharam que os números eram amaldiçoados. Essa transmissão é a mesma que fez a mulher Francesa e seus companheiros se desviarem de sua rota original e irem parar na ilha, causando seu naufrágio. Rousseau é a única pessoa que acredita em Hurley quando ele diz que os números são amaldiçoados.


Tempo Real

Num1

O pedaço de papel de Rousseau com os Números.

Enquanto constroem a balsa, Michael tem a ideia de construir um instrumento para enviar pedido de socorro luminoso. Jack e Hurley pedem ajuda a Sayid para construírem o tal instrumento e encontrarem o acampamento de Rousseau a fim de obterem uma nova bateria. Sayid tenta desencorajá-los, dizendo que Rousseau é louca e os mapas que pegou são inúteis. Hurley vê um dos mapas de Rousseau, onde ela havia escrito os seis Números que mudaram a vida de Hurley.

Hurley acorda Sayid no meio da noite e lhe pergunta se ele e Shannon descobriram o significados dos Números escritos por Rousseau. Sayid diz que talvez sejam coordenadas de algum tipo. Hurley também pergunta sobre o cabo encontrado por Sayid, e se o acampamento dela ficava perto do cabo. Quando Sayid desconfia, Hurley diz boa-noite e volta à sua tenda.

Nas cavernas, Hurley enche sua mochila com garrafas de água. Charlie chega, perguntando a Hurley o que ele está fazendo, e Hurley diz que vai procurar novos lugares para pescaria. Charlie sugere ir junto, mas Hurley diz que quer passar um tempo sozinho. De repente, as 4 garrafas de água caem da mochila de Hurley, e assim que Charlie o encara, Hurley alega que é um cara grande e fica desidratado facilmente.

1x18 locke claire

Locke pede ajuda à Claire.

De volta ao acampamento, Locke pede ajuda de Claire com um projeto em que ele está trabalhando. Ela diz que provavelmente não será de muita ajuda já que está quase no nono mês de gravidez, mas Locke argumenta que ela é perfeita para o trabalho. Entretanto, Sayid descobre que alguém pegou os documentos de Rousseau e confronta Jack, acusando-o de usar Hurley para fazer o seu trabalho sujo. Jack se defende dizendo que não sabe de nada sobre o que Sayid está falando, e pergunta a Charlie se ele viu Hurley. Charlie diz que o vira há algumas horas atrás e que ele estava muito estranho. Sayid conclui que Hurley fora atrás de Rousseau.

Hurley encontra o cabo e o segue até pisar em um disparador de pressão, uma das armadilhas de Rousseau, no exato momento em que Sayid, Jack e Charlie o encontram. Se Hurley mover-se, uma enorme armadilha com lanças afiadas será disparada. Hurley diz: "Estou dizendo: eu consigo! Eu sou ágil!" Os outros tentam demovê-lo da ideia de pular fora do disparador. Ele toma sua decisão e pula. A armadilha é disparada, mas não o acerta. Quando perguntam o que ele está fazendo, ele alega querer encontrá-la para conseguirem a bateria. Sayid sugere ir à frente do grupo.

1x18 hurley 3

Hurley atravessa a ponte de corda, apesar dos avisos do grupo.

O grupo de busca encontra uma ponte. Depois de Hurley atravessá-la com sucesso, Charlie vai atrás. No meio do caminho, a ponte arrebenta, mas Charlie consegue atravessar, deixando Sayid e Jack do outro lado. Eles dizem para Charlie e Hurley permanecerem onde estão, mas Hurley está determinado a continuar a busca. Charlie grita, dizendo que eles deveriam escutá-los, dizendo que Hurley está agindo como um louco ("a bloody lunatic").

De volta ao acampamento, Claire ainda está ajudando Locke a construir um misterioso objeto. Os dois conversam sobre a memória de Claire e as técnicas especiais de sobrevivência de Locke. Ele também pergunta se ela já sabe o nome de seu bebê. Claire diz que, na verdade, nunca chegou a pensar nisso e revela que ia dá-lo em adoção. Claire também releva a Locke que era o seu aniversário. Locke então vira completamente o objeto, que se revela um berço para quando o bebê nascer - um presente de aniversário.

Enquanto isso, Jack e Sayid encontram o acampamento de Rousseau. Jack, acidentalmente, pisa em um fio de segurança e todo acampamento explode. Eles não encontram as baterias que Rousseau tinha, e Sayid chega à conclusão de que ela sabia que um dia Sayid voltaria, então abandonou o acampamento e armou a armadilha-bomba nele.

1x18 rousseau

Rousseau aponta uma arma para Hurley.

Em algum lugar na floresta, Charlie pede que Hurley conte por que eles estão procurando pela Francesa, e ele sabe que isso não tem nada a ver com as baterias. Quando Hurley está prestes a revelar seu segredo, tiros são ouvidos, e os dois começam a correr. Hurley fica cara a cara com Rousseau apontando-lhe uma arma.

Hurley diz a Rousseau que ele é do mesmo avião que Sayid, "aquele cara que você torturou," estava. Ele mostra o pedaço de papel com os Números e pergunta por que ela os anotou, e se eles tinham algum significado. Hurley fica bravo e diz que, dentre todos os mistérios da Ilha, ele exige respostas para a origem dos Números. Ela conta-lhe sua estória – como ela e o resto de sua expedição científica interceptaram uma transmissão com uma voz repetindo aqueles números. Depois de muitas semanas, eles encontraram a torre de rádio na Black Rock. Enquanto eles tentavam descobrir o significado dos Números, todos os membros ficaram doentes. Então ela voltou à torre de radio e mudou a transmissão dos Números para o seu pedido de socorro.

1x18 batteries

Hurley volta ao grupo.

Rousseau diz que os Números a trouxeram à Ilha, assim com trouxeram Hurley. Ela diz que, desde então, é a primeira vez que ela ouviu falar deles e que somente coisas ruins aconteceram às pessoas que amava. Ela finalmente concorda com a afirmação de Hurley de que os Números eram verdadeiramente amaldiçoados. Hurley, que estava esperando há muito tempo escutar alguém que concordasse com ele, abraça-a e agradece. Ele encontra com Jack, Sayid e Charlie, e lhes entrega a bateria. Ele também entrega uma mensagem de Rousseau para Sayid - "Ela disse oi".

De volta ao acampamento, Hurley confessa a Charlie que ele acredita que o avião caiu por causa da sua má sorte. Ele diz que coisas ruins acontecem com as pessoas quando ele está por perto, mas Charlie o interrompe e diz que no avião, antes da queda, ele estava cheirando heroína no toalete. Ele conta que não conseguia nem viajar de avião sem usar drogas. "Suponho então que isso era sua culpa também?" Hurley, finalmente, conta-lhe que, de onde ele vem, vale 156 milhões de dólares. Charlie acha que Hurley está mentindo e deixa Hurley dizendo: "Eu abro meu coração e tudo o que recebo são piadas".

Em outra parte da Ilha, no meio da floresta, a Escotilha que Boone e Locke descobriram pode ser vista, enterrada na floresta com os Números gravados nela.

Curiosidades

  • Quando Hurley diz a Leonard que usou os números na loteria, Leonard grita: "Oh não!!! Você abriu a caixa!!!". Seria uma referência à Caixa Mágica da metáfora de Ben?
  • Hurley foi preso ao ser confundido por traficante, de acordo com seu contador. Jorge Garcia, o ator que faz Hurley, interpretou um traficante de drogas no episódio, The Car Pool Lane de "Curb your Enthusiasm".
  • Quando a casa que Hurley comprou para sua mãe pega fogo durante um flashback, a fumaça que sai pela janela parecer se mover de uma maneira não natural. Ela quase se move em linha reta a partir da janela ao invés de subir pelo ar. Especula-se se a fumaça que sai da janela é o Monstro.
  • A rede de notícias que entrevista Hurley sobre a loteria é KSVU-8, uma referência aos Números, como foi enfatizado no Lost Quebra Cabeças.
  • Este é o primeiro episódio a ser nomeado com um livro da Bíblia.
  • Hurley continua sua odisséia para encontrar o significado d´Os Números tanto na Ilha quanto fora dela (flashbacks)
  • Fora da Ilha, Hurley conta a poucas pessoas sobre o seu medo de que os Números sejam amaldiçoados, e não recebe simpatia ninguém (especialmente de Martha Toomey); na Ilha, ele conta à Rousseau a mesma coisa e ela concorda com ele.
  • No passado, muitas coisas ruins aconteceram quando Hurley estava presente, fazendo-o acreditar que ele era o responsável, mas neste episódio, ninguém é morto ou machucado por nenhuma das inúmeras armadilhas ou eventos perigosos.

Temas Recorrentes


Temas Recorrentes em Lost
Preto e BrancoAcidentes de CarroConexões entre PersonagensDestino contra o Livre ArbítrioGolpesOlhosCriançasAmputaçõesAprisionamentosIsolamentoApelidosChuvasSonhosVida e MorteReligiões e IdeologiasOs NúmerosSegredosTempoGravidezQuestões Familiares
  • Este é o primeiro episódio a ser nomeado com um livro da Bíblia.
  • Hurley ganhou na loteria com Os Números e então foi parar na Ilha de onde eles se originaram. (Coincidência)
  • Hurley é um multimilionário, mas mantém isso em segredo de quase todos. (Segredos)
  • O avô de Hurley, Tito, tem um ataque cardíaco. (Vida e Morte)
  • Depois de ganhar na loteria, o avô de Hurley morre, o padre no funeral é atingido por um raio, a esposa de seu irmão Diego o abandona por outra mulher, sua nova casa pega fogo, sua mãe quebra o tornozelo antes de ver a nova casa, Hurley foi equivocadamente preso como traficante de drogas e a loja de frango é atingida por um meteorito. (Ironia)
  • Hurley acredita que o dinheiro possa ser amaldiçoado, mas então começa a "perceber" que na verdade são os Números amaldiçoados. (Destino versus Livre Arbítrio)
  • Hurley é quase morto por uma das armadilhas de Rousseau, ele tem que atravessar uma traiçoeira ponte de cordas, e fica na mira da arma de Rousseau. (Vida e Morte)
  • Hurley vai encontrar com Leonard Simms no Instituto de Saúde Mental Santa Rosa onde ele ficou internado (Psicologia)
  • A esposa de Sam Toomey, Martha, perdeu sua perna 16 anos atrás em um acidente de carro (Amputações)
  • Sam Toomey suicidou-se por causa da má sorte que ele pensou que os Números lhe traziam. (Vida e Morte)
  • Martha diz a Hurley que "você faz o seu próprio destino". (Destino versus Livre Arbítrio)
  • Rousseau concorda com Hurley sobre os Números certamente trazerem "má sorte". (Destino versus Livre Arbítrio)

Galeria


O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-NC-ND salvo indicação em contrário.