FANDOM


(Tempo Real)
(Técnicas Literárias)
 
(41 edições intermediárias de 9 usuários não apresentadas)
Linha 2: Linha 2:
   
 
{{Infobox Episode Information |
 
{{Infobox Episode Information |
Image=Numbers19.jpg|
+
Image=Numbers047.jpg|
 
name=Numbers|
 
name=Numbers|
 
season_num=1|
 
season_num=1|
 
ep_num=18|
 
ep_num=18|
air_date=2 de Março de 2005|
+
air_date=2 de março de 2005|
flashback=[[Hurley]]|
+
length=43:19|
days=35 - 36|
+
flashback=[[Hurley Reyes]]|
  +
days=35-36|
 
writer=[[David Fury]]<br />[[Brent Fletcher]]|
 
writer=[[David Fury]]<br />[[Brent Fletcher]]|
 
director=[[Daniel Attias]]|
 
director=[[Daniel Attias]]|
guests=[[Mira Furlan]] - [[Danielle Rousseau]]<br />[[Lillian Hurst]] - [[Carmen Reyes]]<br />[[Jayne Taini]] - [[Martha Toomey]]<br />[[Ron Marasco]] - [[Ken Halperin]]<br />[[Ron Bottitta]] - [[Leonard Simms]]<br />[[Dann Seki]] - [[Dr. Curtis]]<br />[[Archie Ahuna]] - [[Tito Reyes]]<br />[[Derrick Bulatao]] - [[Diego Reyes]]<br />Achilles Gacis - Velho<br />[[Brittany Perrineau]] - [[Mary Jo]]<br />Maya Pruett - Enfermeira Rosa<br />Joy Minaai - Repórter<br />Michael Adamshick - Oficial da Loteria|
+
guests=[[Jayne Taini]] - [[Martha Toomey]]<br />[[Lillian Hurst]] - [[Carmen Reyes]]<br />[[Mira Furlan]] - [[Danielle Rousseau]]|
  +
costars=[[Archie Ahuna]] - [[Tito Reyes]]<br />[[Brittany Perrineau]] - [[Mary Jo]]<br />[[Dann Seki]] - [[Dr. Curtis]]<br />[[Derrick Bulatao]] - [[Diego Reyes]]<br />[[Joy Minaai]] - [[Repórter (Numbers)|Repórter]]<br />[[Maya Pruett]] - [[Enfermeira (Numbers)|Enfermeira]]<br />[[Michael Adamshick]] - [[Oficial da Loteria]]<br />[[Ron Bottitta]] - [[Leonard Simms]]<br />[[Ron Marasco]] - [[Ken Halperin]]|
  +
uncredited=[[Achilles Gacis]] - [[Enfermeiro (Numbers)|Enfermeiro]]|
 
}}
 
}}
   
  +
{{ep|1x18|bold=1}} foi o décimo oitavo episódio da [[1ª Temporada]] de ''Lost'', e foi ao ar em 2 de março de 2005.
  +
  +
Quando Hurley fica obcecado pela Francesa e vai selva a dentro procurar por ela, Jack, Sayid e Charlie não têm escolha senão segui-lo. Durante isso, Locke pede a Claire ajuda para construir algo misterioso.
 
==Sinopse==
 
==Sinopse==
===Flashback===
+
===Anteriormente em Lost===
[[Hurley]] tem flashbacks da sua vitória na loteria com os '''números''' 4, 8, 15, 16, 23, e 42, os quais ele dizia que tinham aparecido para ele. Na verdade, Hurley ouviu esses de um ex-oficial da Marinha Americana chamado [[Leonard Simms|Leonard]], o qual foi hopitalizado em um [[Instituto de Saúde Mental Santa Rosa|instituição para doentes mentais]] onde Hurley já foi paciente. Após ganhar a [[Mega Loteria Jackpot|loteria]], Hurley começa a pensar que [[Os Números|os números]] são amaldiçoados, mas ninguém acredita nele. [[Image:1x18 hurley.JPG|thumb|left|Hurley percebe que ele ganhou na loteria.]] A partir do momento que ele ganha na loteria, todos que estão por perto dele se machucam ou tem uma desastrosa má sorte, isso inclui a companhia de caixas que ele comprou e logo faliu.(Nota: [[Locke]] trabalhou em uma companhia de caixas antes de ir para a Austrália). Quando [[Jack]] e Hurley questionam [[Sayid]] sobre [[Rousseau]], Hurley nota que a mulher francesa escreveu os números muitas e muitas vezes em um pedaço de papel. Hurley parte em busca de Rousseau e da origem dos números, paralelamente os seus flashbacks também mostram tentativas de achar a origem dos números. Hurley descobre que Leonard e [[Sam Toomey]] ouviram os números sendo repetidos através de uma transmissão de rádio e usaram os números similarmente a Hurley e também acharam que os números eram amaldiçoados. Essa transmissão é a mesma que fez a mulher Francesa e seus companheiros se desviarem de sua rota original e irem parar na ilha, causando seu naufrágio. Rousseau é a única pessoa que acredita em Hurley quando ele diz que os números são amaldiçoados.
+
*[[Locke]] e [[Boone]] acham uma misteriosa [[escotilha]] na terra e trabalham para achar um jeito de abri-la. {{crossref|1x13}}
  +
*[[Sayid]] cai em uma armadilha feita por [[Danielle Rousseau]]. Ele lhe diz que era parte de uma [[expedição científica]] que naufragou na ilha, e que tem vivido sozinha por dezesseis anos. {{crossref|1x09}}
  +
*Antes de escapar do abrigo, [[Sayid]] pega vários mapas e notas de Rousseau quanto pode. {{crossref|1x09}}
  +
  +
===Flashbacks===
  +
[[Image:1x18 hurley.JPG|thumb|left|Hurley percebe que ganhou na loteria.]]
  +
Em sua casa, [[Hurley]] assiste TV, e enquanto discute com sua mão sobre sua vida, ele descobre que ele ganhou na loteria com os [[Os Números|números]] [[4]], [[8]], [[15]], [[16]], [[23]] e [[42]]. Logo, Hurley desmaia.
  +
  +
Depois de ganhar na loteria, Hurley fala com a imprensa em sua casa. Quando perguntado como ele chegou naqueles números, ele diz que os números "vieram de certa forma a mim". Durante a conferência à imprensa, quando Hurley revela que ele vai dar um pouco do dinheiro para seu avô trabalhador [[Tito]], o velho homem sofre um ataque no coração e morre.
  +
  +
Mais má sorte cerca Hurley nos dias seguintes. A namorada de [[Diego Reyes|seu irmão]] lhe deixa por uma mulher, e no funeral de Tito, o Padre Aguillar foi atingido por um raio. Ele conta para sua [[Carmen Reyes|mãe]] que ele acredita que o dinheiro é amaldiçoado, mas sua mãe o ignora, dizendo que eles são católicos e não acreditam em maldições. Hurley compra para sua mãe uma nova casa, e quando ele a leva para vê-la, Carmen quebra seu tornozelo e a nova casa pega fogo. Logo, a polícia aparece e prendem Hurley, acreditando que ele é um traficante de drogas.
  +
  +
[[Image:1x18 hurley 2.JPG|thumb|right|Hurley discute seus interesses financeiros.]]
  +
  +
Mais tarde, no escritório de seu conselheiro financeiro [[Ken Halperin]], ele diz para Hurley que todas as suas ações estão em alta, seu interesse em laranja teve um grande aumento depois de uma tempestade tropical ter atingido Flórida, ele é agora o proprietário de uma companhia de caixas em Tustin, e sua companhia no Canadá, que foi destruída em um incêndio onde [[8|oito]] pessoas morreram, lhe deu muito dinheiro. Ainda, Hurley recebeu uma grande quantia por causa de sua falsa prisão pela polícia de Los Angeles. Depois de escutar sobre mais coisas ruins associadas ao seu prêmio da loteria acontecendo, Hurley chega à conclusão que não é o dinheiro que é amaldiçoado, mas sim os números. Quando Ken diz que não há coisas como maldições, um homem cai através da janela atrás dele.
  +
  +
Hurley visita o [[Instituto Mental Santa Rosa]], onde pergunta para ver alguém chamado [[Leonard]]. Leonard é um antigo oficial naval dos Estados Unidos que Hurley conheceu enquanto ambos eram pacientes no Instituto. Leonard fica repetindo os números várias e várias vezes, e quando Hurley lhe diz que ele usou os números para ganhar na loteria, Leonard se torna histérico, gritando que Hurley havia "aberto a caixa" e que ele deve se manter longe desses números ou aquilo "não irá parar". Quando os funcionários do instituto pegam Leonard e o levam para fora da sala, ele diz a Hurley que escutou os números de [[Sam Toomey]], quem havia os escutado em Kalgoorlie, [[Austrália]].
  +
  +
Na Austrália, Hurley fica sabendo pela mulher de Toomey, [[Martha Toomey|Martha]], que [[Leonard]] e Sam Toomey haviam escutado os números "há uns [[16]] anos atrás" repetidamente através de uma transmissão de rádio em loop enquanto eles estavam em uma estação que monitorava o Pacífico. Assim como Hurley, Sam usou os números, e ficou com uma má sorte similar. Como resultado, Sam veio a acreditar que os números eram amaldiçoados e então se matou. Martha diz que ela não acredita que os números sejam amaldiçoados.
  +
{{Brclear}}
   
 
===Tempo Real===
 
===Tempo Real===
[[Michael]] e [[Jin]] continuam a construir a segunda [[Balsas|jangada]], mas eles estão tendo problemas de comunicação. Locke pede a [[Claire]] ajuda para construir um misterioso objeto. Ao concluírem, Claire revela que é seu aniversário. O objeto produzido é um berço para quando o beber nascer — um presente de aniversário do sobrevivente/faz-tudo.
+
[[Image:Num1.jpg|left|thumb|O pedaço de papel de Rousseau com os Números.]]
  +
Enquanto constroem a [[balsa]], [[Michael]] tem a ideia de construir um instrumento para enviar pedido de socorro luminoso. [[Jack]] e [[Hurley]] pedem ajuda a [[Sayid]] para construírem o tal instrumento e encontrarem o acampamento de Rousseau a fim de obterem uma nova bateria. Sayid tenta desencorajá-los, dizendo que [[Rousseau]] é louca e os [[mapas e anotações de Rousseau|mapas]] que pegou são inúteis. Hurley vê um dos mapas de Rousseau, onde ela havia escrito os seis [[Números]] que mudaram a vida de Hurley.
   
No final do episódio, a câmera mostra um objeto de metal que [[Boone]] e Locke descobriram enterrado na floresta (o que parece ser uma [[O Cisne|escotilha]]) com os números marcados. Anteriormente, durante o flashback de Hurley, ele (Hurley) visita Leonard e diz a ele o que ele fez com os números. Leonard de repente fica lúcido e agitado dizendo que Hurley "abriu a caixa" e que agora ele "deve ficar longe daqueles números" ou então isso "não vai parar".
+
Hurley acorda Sayid no meio da noite e lhe pergunta se ele e [[Shannon]] descobriram o significados dos [[Números]] escritos por Rousseau. Sayid diz que talvez sejam coordenadas de algum tipo. Hurley também pergunta sobre o [[cabo]] encontrado por Sayid, e se o acampamento dela ficava perto do cabo. Quando Sayid desconfia, Hurley diz boa-noite e volta à sua tenda.
   
[[Image:Num1.jpg|left|thumb|O pedaço de papel de Rousseau com os Números]]
+
Nas [[cavernas]], Hurley enche sua mochila com garrafas de água. [[Charlie]] chega, perguntando a Hurley o que ele está fazendo, e Hurley diz que vai procurar novos lugares para pescaria. Charlie sugere ir junto, mas Hurley diz que quer passar um tempo sozinho. De repente, as [[4]] garrafas de água caem da mochila de Hurley, e assim que Charlie o encara, Hurley alega que é um cara grande e fica desidratado facilmente.
Enquanto constroem a [[Balsas|jangada]], [[Michael]] tem a ideia de construir um distress beacon. [[Jack]] e [[Hurley]] pedem ajuda a [[Sayid]] para construírem o farol e encontrem o[[acampamento de Rousseau]] a fim de conseguirem uma nova bateria. Sayid tenta desencorajá-los, dizendo que [[Danielle Rousseau|Rousseau]] é louca e os [[mapas e anotações de Rousseau|mapas]] que pegou são inúteis. Hurley vê um dos mapas Rousseau, onde ela havia escrito os seis [[os Números|números]] que mudaram a vida de Hurley.
 
   
Hurley wakes Sayid up in the middle of the night, asking him if he and [[Shannon]] figured out the meaning of the Numbers Rousseau wrote. Sayid says he thought it might be coordinates of some kind. Hurley also asks him about the [[cable]] Sayid found, and wonders if her camp is close. When Sayid becomes suspicious, Hurley says goodnight and goes back to his tent.
+
[[Image:1x18 locke claire.JPG|thumb|right|Locke pede ajuda a Claire.]]
  +
De volta ao acampamento, [[Locke]] pede ajuda de [[Claire]] com um projeto em que ele está trabalhando. Ela diz que provavelmente não será de muita ajuda já que está quase no nono mês de gravidez, mas Locke argumenta que ela é perfeita para o trabalho. Entretanto, Sayid descobre que alguém pegou os documentos de Rousseau e confronta Jack, acusando-o de usar Hurley para fazer o seu trabalho sujo. Jack se defende dizendo que não sabe de nada sobre o que Sayid está falando, e pergunta a Charlie se ele viu Hurley. Charlie diz que o vira há algumas horas atrás e que ele estava muito estranho. Sayid conclui que Hurley fora atrás de Rousseau.
   
In the [[caves]], Hurley packs his backpack with water bottles. [[Charlie]] arrives, asking Hurley what is he doing, and Hurley claims he is going to find some new fishing areas. Charlie suggests he will join him, but Hurley says he could use some time alone. Suddenly the [[4|four]] water bottles fall from Hurley's bag, and as Charlie looks at him, Hurley says he's a big guy and he gets dehydrated easily.
+
Hurley encontra o cabo e o segue até pisar em um disparador de pressão, uma das [[armadilhas]] de Rousseau, no exato momento em que Sayid, Jack e Charlie o encontram. Se Hurley mover-se, uma enorme armadilha com lanças afiadas será disparada. Hurley diz: "Estou dizendo: eu consigo! Eu sou ágil!" Os outros tentam demovê-lo da ideia de pular fora do disparador. Ele toma sua decisão e pula. A armadilha é disparada, mas não o acerta. Quando perguntam o que ele está fazendo, ele alega querer encontrá-la para conseguirem a bateria. Sayid sugere ir à frente do grupo.
[[Image:1x18 locke claire.JPG|thumb|right|Locke pede ajuda à Claire]]
 
Back at camp, [[Locke]] enlists the help of [[Claire]] with a project he is working on. She says she will probably not be able to be of much help, as she is almost nine months pregnant, but Locke claims she is perfect for the job. Meanwhile, Sayid finds out that someone stole Rousseau's papers, and confronts Jack, accusing him of making Hurley do his dirty work. Jack claims he does not know what Sayid is talking about, and asks Charlie if he saw Hurley. Charlie says he did, a couple of hours ago, and that he acted very weird. Sayid understands that Hurley went after Rousseau.
 
   
Hurley finds the cable and follows it until he steps on a pressure trigger, which is a part of one of Rousseau's [[traps]], just as Sayid, Jack, and Charlie catch up with him. If Hurley moves, a large trap with sharp sticks will be released. Hurley says, "I'm telling you I can make it! I'm ''spry''!" The others try to talk him out of it. He makes his decision, and jumps. The trap misses him. When they ask him what is he doing, he claims he is going after her so he could get a battery. Sayid suggests he will take the lead.
+
[[Image:1x18 hurley 3.JPG|thumb|left|Hurley atravessa a ponte de corda, apesar dos avisos do grupo.]]
[[Image:1x18 hurley 3.JPG|thumb|left|Hurley atravessa a ponte de corda, apesar dos avisos do grupo]
+
O grupo de busca encontra uma [[ponte]]. Depois de Hurley atravessá-la com sucesso, Charlie vai atrás. No meio do caminho, a ponte arrebenta, mas Charlie consegue atravessar, deixando Sayid e Jack do outro lado. Eles dizem para Charlie e Hurley permanecerem onde estão, mas Hurley está determinado a continuar a busca. Charlie grita, dizendo que eles deveriam escutá-los, dizendo que Hurley está agindo como um louco ("a bloody lunatic").
The search party reaches a [[rope bridge]]. After Hurley crosses it successfully, Charlie gives it a try. Along the way, the bridge breaks apart, but Charlie makes it across, leaving Sayid and Jack on the other side. They tell Charlie and Hurley to stay where they are, but Hurley is determined to continue the search. Charlie shouts at him, saying they should listen to them, claiming Hurley is acting like "a bloody lunatic."
 
   
Back at camp, Claire is still helping Locke build a mysterious object. The two discuss Claire's memory and Locke's special abilities of survival. He also asks if she already has a name for her unborn child. Claire says she hadn't really thought about it, and reveals she was going to give it up for adoption. Claire also reveals to Locke that it is her birthday. Locke then turns the completed object over, revealing it as a cradle for when the baby is born - a birthday gift.
+
De volta ao acampamento, Claire ainda está ajudando Locke a construir um misterioso objeto. Os dois conversam sobre a memória de Claire e as técnicas especiais de sobrevivência de Locke. Ele também pergunta se ela sabe o nome de seu bebê. Claire diz que, na verdade, nunca chegou a pensar nisso e revela que ia dá-lo em adoção. Claire também releva a Locke que era o seu aniversário. Locke então vira completamente o objeto, que se revela um berço para quando o bebê nascer um presente de aniversário.
   
Meanwhile, Jack and Sayid find Rousseau's camp. Jack accidentally hits a trip wire, and the whole camp explodes. They cannot find the batteries Rousseau had, and Sayid comes to the conclusion that she knew one day Sayid would come back, so she abandoned the camp and booby-trapped it.
+
Enquanto isso, Jack e Sayid encontram o acampamento de Rousseau. Jack, acidentalmente, pisa em um fio de segurança e todo acampamento explode. Eles não encontram as baterias que Rousseau tinha, e Sayid chega à conclusão de que ela sabia que um dia Sayid voltaria, então abandonou o acampamento e armou a armadilha-bomba nele.
[[Image:1x18 rousseau.JPG|thumb|right|Rousseau mira arma em Hurley]]
 
Elsewhere in the jungle, Charlie demands that Hurley tell him why they are looking for the French woman, and he knows it has nothing to do with batteries. When Hurley is about to reveal his secret, gunshots can be heard, and the two of them start running. Hurley eventually comes face to face with Rousseau holding a gun on him.
 
   
Hurley tells Rousseau he is from the same plane Sayid, "that guy you tortured," was on. He shows her a piece of paper with the Numbers, and asks her why she wrote them, and if they have any meaning. Hurley gets angry, telling her that out of all the Island's mysteries, he wants some answers for the Numbers' appearance. She tells him her story - how she and the rest of her science expedition picked up a transmission with a voice repeating those numbers. After several weeks, they found a [[radio tower]] up by [[the Black Rock]]. While they tried to figure out the meaning of the Numbers, all of the members became sick. So she returned to the radio tower and changed the Numbers transmission to the distress signal.
+
[[Image:1x18 rousseau.JPG|thumb|right|Rousseau aponta uma arma para Hurley.]]
[[Image:1x18 batteries.JPG|thumb|left|Hurley returns back to the group]]
+
Em algum lugar na floresta, Charlie pede que Hurley conte por que eles estão procurando pela Francesa, e ele sabe que isso não tem nada a ver com as baterias. Quando Hurley está prestes a revelar seu segredo, tiros são ouvidos, e os dois começam a correr. Hurley fica cara a cara com Rousseau apontando-lhe uma arma.
Rousseau says that the Numbers were what brought her to the Island, like they brought Hurley. She says that since the first time she heard them, only bad things happened to people she cared about. She finally agrees with Hurley's assertion that the Numbers may indeed be cursed. Hurley, who has waited a long time to hear someone agree with him, hugs her and thanks her. He catches up with Jack, Sayid and Charlie, and gives them a battery. He also delivers a message from Rousseau to Sayid - "She says hey."
 
   
Back at camp, Hurley confesses to Charlie that he thinks the plane crashed because of him. He tells him that bad things happen to people around him, but Charlie interrupts him and says that back on the plane, before it broke off in mid-air, he was snorting [[heroin]] in the toilet. He claims he could not even take a flight without taking drugs. "I suppose that was your fault, as well?" Hurley finally tells him that back home he's worth 156 million dollars. Charlie believes Hurley is lying, and leaves Hurley, saying, "I bare my soul and all I get is bloody jokes."
+
Hurley diz a Rousseau que ele é do mesmo avião que Sayid, "aquele cara que você torturou," estava. Ele mostra o pedaço de papel com os Números e pergunta por que ela os anotou, e se eles tinham algum significado. Hurley fica bravo e diz que, dentre todos os mistérios da Ilha, ele exige respostas para a origem dos Números. Ela conta-lhe sua estória como ela e o resto de sua expedição científica interceptaram uma transmissão com uma voz repetindo aqueles números. Depois de muitas semanas, eles encontraram a [[torre de rádio]] na [[Black Rock]]. Enquanto eles tentavam descobrir o significado dos Números, todos os membros ficaram doentes. Então ela voltou à torre de radio e mudou a transmissão dos Números para o seu pedido de socorro.
   
On another part of the Island, in the jungle, the [[the Hatch (Swan exterior)|metal object]] [[Boone]] and Locke discovered can be seen, buried in the jungle with the Numbers embossed on it.
+
[[Image:1x18 batteries.JPG|thumb|left|Hurley volta ao grupo.]]
  +
Rousseau diz que os Números a trouxeram à Ilha, assim com trouxeram Hurley. Ela diz que, desde então, é a primeira vez que ela ouviu falar deles e que somente coisas ruins aconteceram às pessoas que amava. Ela finalmente concorda com a afirmação de Hurley de que os Números eram verdadeiramente amaldiçoados. Hurley, que estava esperando há muito tempo escutar alguém que concordasse com ele, abraça-a e agradece. Ele encontra com Jack, Sayid e Charlie, e lhes entrega a bateria. Ele também entrega uma mensagem de Rousseau para Sayid: "Ela disse oi".
  +
  +
De volta ao acampamento, Hurley confessa a Charlie que ele acredita que o avião caiu por causa da sua má sorte. Ele diz que coisas ruins acontecem com as pessoas quando ele está por perto, mas Charlie o interrompe e diz que no avião, antes da queda, ele estava cheirando [[heroína]] no toalete. Ele conta que não conseguia nem viajar de avião sem usar drogas. "Suponho então que isso era sua culpa também?" Hurley, finalmente, conta-lhe que, de onde ele vem, vale 156 milhões de dólares. Charlie acha que Hurley está mentindo e deixa Hurley dizendo: "Eu abro meu coração e tudo o que recebo são piadas".
  +
  +
Em outra parte da Ilha, no meio da floresta, a [[Escotilha]] que [[Boone]] e Locke descobriram pode ser vista, enterrada na floresta com os Números gravados nela.
   
 
==Curiosidades==
 
==Curiosidades==
* [[Hurley]] é preso por ser acusado falsamente de ser um contrabandista. [[Jorge Garcia]], o ator que interpreta Hurley, atuou como traficante em um episódio de ''The Car Pool Lane''
+
===Gerais===
* Quando a casa que Hurley comprou pega fogo durante os flashbacks, a fumaça parece se mover em uma direção não usual. Acha-se que a fumaça pode ser o [[O Monstro|monstro]].
+
* Quando [[Hurley]] diz a [[Leonard]] que usou os números na loteria, Leonard grita que Hurley havia aberto a caixa.
* A emissora de TV que entrevista Hurley sobre ele ter ganho na loteria é KSVU-[[8]], uma referência aos números, como enfatizado pelos [[Quebra-Cabeças|quebra-cabeças de Lost]].
+
* [[Hurley]] foi preso ao ser confundido com um traficante, de acordo com seu contador. [[Jorge Garcia]], o ator que faz Hurley, interpretou um traficante de drogas no episódio "The Car Pool Lane" de ''Curb your Enthusiasm''.
*Esse é o primeiro episódio a ser nomeado em homenagem a um livro da Bíblia.
+
* Quando a casa que [[Hurley]] comprou para sua mãe pega fogo durante um flashback, a fumaça que sai pela janela parece se mover de uma maneira não natural. Ela quase se move em linha reta a partir da janela ao invés de subir pelo ar. Especula-se se a fumaça que sai da janela é o [[Monstro]].
  +
* A rede de notícias que entrevista [[Hurley]] sobre a loteria é KSVU-[[8]], uma referência aos [[Números]], como foi enfatizado no Lost [[Quebra Cabeças]].
  +
* Este é o primeiro episódio a ser nomeado com o título de um livro da [[Bíblia]].
  +
* [[Hurley]] continua sua odisseia para encontrar o significado d´[[Os Números]] tanto na Ilha quanto fora dela (flashbacks).
  +
* Fora da Ilha, Hurley conta a poucas pessoas sobre o seu medo de que os Números sejam amaldiçoados, e não recebe simpatia de ninguém (especialmente de [[Martha Toomey]]); na Ilha, ele conta a [[Rousseau]] a mesma coisa e ela é a única a concordar com ele.
  +
* No passado, muitas coisas ruins aconteceram quando Hurley estava presente, fazendo-o acreditar que ele era o responsável, mas, neste episódio, ninguém é morto ou machucado por nenhuma das inúmeras armadilhas ou eventos perigosos.
  +
* Os números podem ser criados pela equação: <math> a_{i}=a_{(i-1)}+a_{(i-3)}+a_{(i-5)}</math>. Exemplos: -3+4+15=16; -1+8+16=23; 4+15+23=42.
  +
  +
===Notas de Produção===
  +
*[[Boone]] não aparece nesse episódio.
  +
*[[Carlton Cuse]] é o repórter que diz "É isso mesmo, Mary Jo, porque essa é décima sexta semana sem um ganhador". {{Crossref|Podcasts Oficiais de Lost}}.
  +
{{brclear}}
   
 
=== Temas Recorrentes ===
 
=== Temas Recorrentes ===
 
{{NavMinor-RecurringThemes}}
 
{{NavMinor-RecurringThemes}}
*Os números aparecem bastante no episódio. {{crossref|Os Números}}
+
* Este episódio é nomeado com o título de um livro da Bíblia. {{crossref|Bíblia}}
  +
* [[Hurley]] ganhou na loteria com [[Os Números]] e então foi parar na Ilha de onde eles se originaram. {{crossref|Coincidência}}
  +
* Hurley é um multimilionário, mas mantém isso em segredo com quase todos. {{crossref|Segredos}}
  +
* O avô de Hurley, [[Tito]], tem um ataque cardíaco. {{Crossref|Vida e Morte}}
  +
* Depois de ganhar na loteria, o avô de Hurley morre, o padre no funeral é atingido por um raio, a esposa de seu irmão [[Diego]] o abandona por outra mulher, sua nova casa pega fogo, sua mãe quebra o tornozelo antes de ver a nova casa, Hurley foi equivocadamente preso como traficante de drogas e a loja de frango é atingida por um meteorito. {{crossref|Ironia}}
  +
* Hurley acredita que o dinheiro possa ser amaldiçoado, mas, então, começa a "perceber" que, na verdade, os Números é que são amaldiçoados. {{Crossref|Destino versus Livre Arbítrio}}
  +
* Hurley é quase morto por uma das armadilhas de Rousseau, tem que atravessar uma traiçoeira ponte de cordas e fica na mira da arma de [[Rousseau]]. {{Crossref|Vida e Morte}}
  +
* Hurley vai encontrar com [[Leonard Simms]] no [[Instituto de Saúde Mental Santa Rosa]], onde ele ficou internado {{Crossref|Psicologia}}
  +
* A esposa de [[Sam Toomey]], [[Martha Toomey|Martha]], perdeu sua perna [[16]] anos atrás em um acidente de carro. {{Crossref|Amputações}}
  +
* Sam Toomey suicidou-se por causa da má sorte que ele pensou que os Números lhe traziam. {{Crossref|Vida e Morte}}
  +
* Martha diz a Hurley que "você faz o seu próprio destino". {{Crossref|Destino versus Livre Arbítrio}}
  +
* Rousseau concorda com Hurley sobre o fato de os Números certamente trazerem "má sorte". {{crossref|Destino versus Livre Arbítrio}}
  +
* [[Mary Jo]], a mulher que apresenta os números vencedos na loteria é a mesma mulher que esteve com Sawyer. {{Crossref|Conexões entre Personagens}}
  +
{{brclear}}
  +
  +
===Referências Culturais===
  +
{{NavMinor-CulturalReferences}}
  +
*'''{{wikipedia|Apocalypse Now|pt}}''': Charlie chama Hurley de "maldito coronel Kurtz", uma referência ao louco Coronel Kurtz, interpretado por {{wikipedia|Marlon Brando|pt}} (1979). O filme foi baseado em {{wikipedia|Heart of Darkness}}, uma novela de {{wikipedia|Heart Joseph Conrad|en|Joseph Conrad}}, sobre uma jornada física e psicológica ao coração do continente africano que mostrou um personagem chamado Kurtz que também era considerado louco. {{Crossref|Livros|Filmes e TV}}
  +
*'''''[[A Wrinkle in Time]]''''': Sawyer pode ser visto lendo esse livro de fantasia para crianças, escrito por {{wikipedia|Madeleine L'Engle|pt}}, primeiramente publicado em 1962. {{Crossref|Livros}}
  +
* '''{{Wikipedia|Indiana Jones and the Temple of Doom|pt|Indiana Jones e o templo da perdição}}''': Sawyer chama Walt de "Short Round", nome de um personagem jovem do filme de 1984. Mais tarde no episódio, Hurley e Charlie passam por uma grande ponte, remanescente da ponte mostrada em uma das últimas cenas do Templo da Perdição, que mais tarde cai, também remanescente do filme de Indiana Jones. {{Crossref|Filmes e TV}}
  +
{{brclear}}
  +
  +
===Técnicas Literárias===
  +
{{NavMinor-LiteraryTechniques}}
  +
* Hurley, em seu mal-entendido com Jin, pergunta se Jin está se referindo à fazer bolas de neve. Em {{ep|4x01}}, Hurley pinta uma imagem de um iglu e esquimó no [[Instituto de Saúde Mental Santa Rosa]]. {{crossref|Ironia}}
  +
* Claire diz a John Locke que ele deveria ter um programa de televisão onde iria consertar casas para pessoas. Locke já trabalhou em consertos para sua própria companhia de inspeções de casa chamada [[Welcome Home]], como vista em {{ep|2x17}}. {{Crossref|Ironia}}
  +
* Depois de ganhar na loteria, o avô de Hurley morrer, o padre em seu funeral foi atingido por um raio, a esposa de seu irmão [[Diego]] o deixou por outra mulher, sua nova casa pegou fogo, sua mãe quebrou o tornozelo antes de ver a nova casa e Hurley foi prendido erroneamente quando confundido com um traficante de drogas. {{crossref|Ironia}}
  +
* [[Hurley]] continua sua primeira grande jornada de procurar o significado dos [[Os Números|números]] dentro e fora da Ilha. {{crossref|Justaposição}}
  +
* Enquanto fora da Ilha, Hurley conta à algumas poucas pessoas sobre seu medo de que os números são amaldiçoados, e não recebe simpatia, especialmente por [[Martha Toomey]]; na Ilha, ele diz à [[Rousseau]] a mesma coisa e ela concorda com ele. {{crossref|Justaposição}}
  +
* Em seu passado, muitas coisas ruins acontecerem ao redor de Hurley, fazendo com que ele acreditasse que ele era sua causa, mas nesse episódio ninguém é morto ou ferido no grande número de armadilhas ou eventos perigosos. {{crossref|Justaposição}}
  +
* Quando Hurley conversa com Leonard sobre os números, Leonard diz, "Você abriu a caixa!". Em {{ep|3x13}}, Ben sugere a Locke que a ilha é um tipo de "[[caixa mágica]]" que atende pedidos. {{crossref|Justaposição}} Isso poderia sugerir também que Hurley abriu a "Caixa de Pandora", um artefato da mitologia grega que continha todos os males do mundo e que, ao ser aberta por Pandora, liberou um mal que não poderia ser desfeito.
  +
{{brclear}}
  +
  +
===Análise da História===
  +
{{NavMinor-Analysis}}
  +
Jack, Sayid, Charlie e Hurley pegam uma bateria de Rousseau para a jangada. {{Crossref|Time-A}}
  +
{{Brclear}}
   
 
==Galeria==
 
==Galeria==
 
* [http://gallery.lost-media.com/thumbnails.php?album=305 Screen Captures do episódio Numbers]
 
* [http://gallery.lost-media.com/thumbnails.php?album=305 Screen Captures do episódio Numbers]
  +
  +
{{Nav-Hurley}}
  +
[[Categoria:Centrado em Hurley]]

Edição atual tal como às 04h53min de 28 de julho de 2012

4ª Temporada 5ª Temporada 6ª Temporada
1ª Temporada 2ª Temporada 3ª Temporada


"Numbers" foi o décimo oitavo episódio da 1ª Temporada de Lost, e foi ao ar em 2 de março de 2005.

Quando Hurley fica obcecado pela Francesa e vai selva a dentro procurar por ela, Jack, Sayid e Charlie não têm escolha senão segui-lo. Durante isso, Locke pede a Claire ajuda para construir algo misterioso.

SinopseEditar

Anteriormente em LostEditar

FlashbacksEditar

1x18 hurley

Hurley percebe que ganhou na loteria.

Em sua casa, Hurley assiste TV, e enquanto discute com sua mão sobre sua vida, ele descobre que ele ganhou na loteria com os números 4, 8, 15, 16, 23 e 42. Logo, Hurley desmaia.

Depois de ganhar na loteria, Hurley fala com a imprensa em sua casa. Quando perguntado como ele chegou naqueles números, ele diz que os números "vieram de certa forma a mim". Durante a conferência à imprensa, quando Hurley revela que ele vai dar um pouco do dinheiro para seu avô trabalhador Tito, o velho homem sofre um ataque no coração e morre.

Mais má sorte cerca Hurley nos dias seguintes. A namorada de seu irmão lhe deixa por uma mulher, e no funeral de Tito, o Padre Aguillar foi atingido por um raio. Ele conta para sua mãe que ele acredita que o dinheiro é amaldiçoado, mas sua mãe o ignora, dizendo que eles são católicos e não acreditam em maldições. Hurley compra para sua mãe uma nova casa, e quando ele a leva para vê-la, Carmen quebra seu tornozelo e a nova casa pega fogo. Logo, a polícia aparece e prendem Hurley, acreditando que ele é um traficante de drogas.

1x18 hurley 2

Hurley discute seus interesses financeiros.

Mais tarde, no escritório de seu conselheiro financeiro Ken Halperin, ele diz para Hurley que todas as suas ações estão em alta, seu interesse em laranja teve um grande aumento depois de uma tempestade tropical ter atingido Flórida, ele é agora o proprietário de uma companhia de caixas em Tustin, e sua companhia no Canadá, que foi destruída em um incêndio onde oito pessoas morreram, lhe deu muito dinheiro. Ainda, Hurley recebeu uma grande quantia por causa de sua falsa prisão pela polícia de Los Angeles. Depois de escutar sobre mais coisas ruins associadas ao seu prêmio da loteria acontecendo, Hurley chega à conclusão que não é o dinheiro que é amaldiçoado, mas sim os números. Quando Ken diz que não há coisas como maldições, um homem cai através da janela atrás dele.

Hurley visita o Instituto Mental Santa Rosa, onde pergunta para ver alguém chamado Leonard. Leonard é um antigo oficial naval dos Estados Unidos que Hurley conheceu enquanto ambos eram pacientes no Instituto. Leonard fica repetindo os números várias e várias vezes, e quando Hurley lhe diz que ele usou os números para ganhar na loteria, Leonard se torna histérico, gritando que Hurley havia "aberto a caixa" e que ele deve se manter longe desses números ou aquilo "não irá parar". Quando os funcionários do instituto pegam Leonard e o levam para fora da sala, ele diz a Hurley que escutou os números de Sam Toomey, quem havia os escutado em Kalgoorlie, Austrália.

Na Austrália, Hurley fica sabendo pela mulher de Toomey, Martha, que Leonard e Sam Toomey haviam escutado os números "há uns 16 anos atrás" repetidamente através de uma transmissão de rádio em loop enquanto eles estavam em uma estação que monitorava o Pacífico. Assim como Hurley, Sam usou os números, e ficou com uma má sorte similar. Como resultado, Sam veio a acreditar que os números eram amaldiçoados e então se matou. Martha diz que ela não acredita que os números sejam amaldiçoados.

Tempo RealEditar

Num1

O pedaço de papel de Rousseau com os Números.

Enquanto constroem a balsa, Michael tem a ideia de construir um instrumento para enviar pedido de socorro luminoso. Jack e Hurley pedem ajuda a Sayid para construírem o tal instrumento e encontrarem o acampamento de Rousseau a fim de obterem uma nova bateria. Sayid tenta desencorajá-los, dizendo que Rousseau é louca e os mapas que pegou são inúteis. Hurley vê um dos mapas de Rousseau, onde ela havia escrito os seis Números que mudaram a vida de Hurley.

Hurley acorda Sayid no meio da noite e lhe pergunta se ele e Shannon descobriram o significados dos Números escritos por Rousseau. Sayid diz que talvez sejam coordenadas de algum tipo. Hurley também pergunta sobre o cabo encontrado por Sayid, e se o acampamento dela ficava perto do cabo. Quando Sayid desconfia, Hurley diz boa-noite e volta à sua tenda.

Nas cavernas, Hurley enche sua mochila com garrafas de água. Charlie chega, perguntando a Hurley o que ele está fazendo, e Hurley diz que vai procurar novos lugares para pescaria. Charlie sugere ir junto, mas Hurley diz que quer passar um tempo sozinho. De repente, as 4 garrafas de água caem da mochila de Hurley, e assim que Charlie o encara, Hurley alega que é um cara grande e fica desidratado facilmente.

1x18 locke claire

Locke pede ajuda a Claire.

De volta ao acampamento, Locke pede ajuda de Claire com um projeto em que ele está trabalhando. Ela diz que provavelmente não será de muita ajuda já que está quase no nono mês de gravidez, mas Locke argumenta que ela é perfeita para o trabalho. Entretanto, Sayid descobre que alguém pegou os documentos de Rousseau e confronta Jack, acusando-o de usar Hurley para fazer o seu trabalho sujo. Jack se defende dizendo que não sabe de nada sobre o que Sayid está falando, e pergunta a Charlie se ele viu Hurley. Charlie diz que o vira há algumas horas atrás e que ele estava muito estranho. Sayid conclui que Hurley fora atrás de Rousseau.

Hurley encontra o cabo e o segue até pisar em um disparador de pressão, uma das armadilhas de Rousseau, no exato momento em que Sayid, Jack e Charlie o encontram. Se Hurley mover-se, uma enorme armadilha com lanças afiadas será disparada. Hurley diz: "Estou dizendo: eu consigo! Eu sou ágil!" Os outros tentam demovê-lo da ideia de pular fora do disparador. Ele toma sua decisão e pula. A armadilha é disparada, mas não o acerta. Quando perguntam o que ele está fazendo, ele alega querer encontrá-la para conseguirem a bateria. Sayid sugere ir à frente do grupo.

1x18 hurley 3

Hurley atravessa a ponte de corda, apesar dos avisos do grupo.

O grupo de busca encontra uma ponte. Depois de Hurley atravessá-la com sucesso, Charlie vai atrás. No meio do caminho, a ponte arrebenta, mas Charlie consegue atravessar, deixando Sayid e Jack do outro lado. Eles dizem para Charlie e Hurley permanecerem onde estão, mas Hurley está determinado a continuar a busca. Charlie grita, dizendo que eles deveriam escutá-los, dizendo que Hurley está agindo como um louco ("a bloody lunatic").

De volta ao acampamento, Claire ainda está ajudando Locke a construir um misterioso objeto. Os dois conversam sobre a memória de Claire e as técnicas especiais de sobrevivência de Locke. Ele também pergunta se ela já sabe o nome de seu bebê. Claire diz que, na verdade, nunca chegou a pensar nisso e revela que ia dá-lo em adoção. Claire também releva a Locke que era o seu aniversário. Locke então vira completamente o objeto, que se revela um berço para quando o bebê nascer — um presente de aniversário.

Enquanto isso, Jack e Sayid encontram o acampamento de Rousseau. Jack, acidentalmente, pisa em um fio de segurança e todo acampamento explode. Eles não encontram as baterias que Rousseau tinha, e Sayid chega à conclusão de que ela sabia que um dia Sayid voltaria, então abandonou o acampamento e armou a armadilha-bomba nele.

1x18 rousseau

Rousseau aponta uma arma para Hurley.

Em algum lugar na floresta, Charlie pede que Hurley conte por que eles estão procurando pela Francesa, e ele sabe que isso não tem nada a ver com as baterias. Quando Hurley está prestes a revelar seu segredo, tiros são ouvidos, e os dois começam a correr. Hurley fica cara a cara com Rousseau apontando-lhe uma arma.

Hurley diz a Rousseau que ele é do mesmo avião que Sayid, "aquele cara que você torturou," estava. Ele mostra o pedaço de papel com os Números e pergunta por que ela os anotou, e se eles tinham algum significado. Hurley fica bravo e diz que, dentre todos os mistérios da Ilha, ele exige respostas para a origem dos Números. Ela conta-lhe sua estória – como ela e o resto de sua expedição científica interceptaram uma transmissão com uma voz repetindo aqueles números. Depois de muitas semanas, eles encontraram a torre de rádio na Black Rock. Enquanto eles tentavam descobrir o significado dos Números, todos os membros ficaram doentes. Então ela voltou à torre de radio e mudou a transmissão dos Números para o seu pedido de socorro.

1x18 batteries

Hurley volta ao grupo.

Rousseau diz que os Números a trouxeram à Ilha, assim com trouxeram Hurley. Ela diz que, desde então, é a primeira vez que ela ouviu falar deles e que somente coisas ruins aconteceram às pessoas que amava. Ela finalmente concorda com a afirmação de Hurley de que os Números eram verdadeiramente amaldiçoados. Hurley, que estava esperando há muito tempo escutar alguém que concordasse com ele, abraça-a e agradece. Ele encontra com Jack, Sayid e Charlie, e lhes entrega a bateria. Ele também entrega uma mensagem de Rousseau para Sayid: "Ela disse oi".

De volta ao acampamento, Hurley confessa a Charlie que ele acredita que o avião caiu por causa da sua má sorte. Ele diz que coisas ruins acontecem com as pessoas quando ele está por perto, mas Charlie o interrompe e diz que no avião, antes da queda, ele estava cheirando heroína no toalete. Ele conta que não conseguia nem viajar de avião sem usar drogas. "Suponho então que isso era sua culpa também?" Hurley, finalmente, conta-lhe que, de onde ele vem, vale 156 milhões de dólares. Charlie acha que Hurley está mentindo e deixa Hurley dizendo: "Eu abro meu coração e tudo o que recebo são piadas".

Em outra parte da Ilha, no meio da floresta, a Escotilha que Boone e Locke descobriram pode ser vista, enterrada na floresta com os Números gravados nela.

CuriosidadesEditar

GeraisEditar

  • Quando Hurley diz a Leonard que usou os números na loteria, Leonard grita que Hurley havia aberto a caixa.
  • Hurley foi preso ao ser confundido com um traficante, de acordo com seu contador. Jorge Garcia, o ator que faz Hurley, interpretou um traficante de drogas no episódio "The Car Pool Lane" de Curb your Enthusiasm.
  • Quando a casa que Hurley comprou para sua mãe pega fogo durante um flashback, a fumaça que sai pela janela parece se mover de uma maneira não natural. Ela quase se move em linha reta a partir da janela ao invés de subir pelo ar. Especula-se se a fumaça que sai da janela é o Monstro.
  • A rede de notícias que entrevista Hurley sobre a loteria é KSVU-8, uma referência aos Números, como foi enfatizado no Lost Quebra Cabeças.
  • Este é o primeiro episódio a ser nomeado com o título de um livro da Bíblia.
  • Hurley continua sua odisseia para encontrar o significado d´Os Números tanto na Ilha quanto fora dela (flashbacks).
  • Fora da Ilha, Hurley conta a poucas pessoas sobre o seu medo de que os Números sejam amaldiçoados, e não recebe simpatia de ninguém (especialmente de Martha Toomey); na Ilha, ele conta a Rousseau a mesma coisa e ela é a única a concordar com ele.
  • No passado, muitas coisas ruins aconteceram quando Hurley estava presente, fazendo-o acreditar que ele era o responsável, mas, neste episódio, ninguém é morto ou machucado por nenhuma das inúmeras armadilhas ou eventos perigosos.
  • Os números podem ser criados pela equação: $ a_{i}=a_{(i-1)}+a_{(i-3)}+a_{(i-5)} $. Exemplos: -3+4+15=16; -1+8+16=23; 4+15+23=42.

Notas de ProduçãoEditar


Temas Recorrentes Editar


Temas Recorrentes em Lost
Preto e BrancoAcidentes de CarroConexões entre PersonagensDestino contra o Livre ArbítrioGolpesOlhosCriançasAmputaçõesAprisionamentosIsolamentoApelidosChuvasSonhosVida e MorteReligiões e IdeologiasOs NúmerosSegredosTempoGravidezQuestões Familiares
  • Este episódio é nomeado com o título de um livro da Bíblia. (Bíblia)
  • Hurley ganhou na loteria com Os Números e então foi parar na Ilha de onde eles se originaram. (Coincidência)
  • Hurley é um multimilionário, mas mantém isso em segredo com quase todos. (Segredos)
  • O avô de Hurley, Tito, tem um ataque cardíaco. (Vida e Morte)
  • Depois de ganhar na loteria, o avô de Hurley morre, o padre no funeral é atingido por um raio, a esposa de seu irmão Diego o abandona por outra mulher, sua nova casa pega fogo, sua mãe quebra o tornozelo antes de ver a nova casa, Hurley foi equivocadamente preso como traficante de drogas e a loja de frango é atingida por um meteorito. (Ironia)
  • Hurley acredita que o dinheiro possa ser amaldiçoado, mas, então, começa a "perceber" que, na verdade, os Números é que são amaldiçoados. (Destino versus Livre Arbítrio)
  • Hurley é quase morto por uma das armadilhas de Rousseau, tem que atravessar uma traiçoeira ponte de cordas e fica na mira da arma de Rousseau. (Vida e Morte)
  • Hurley vai encontrar com Leonard Simms no Instituto de Saúde Mental Santa Rosa, onde ele ficou internado (Psicologia)
  • A esposa de Sam Toomey, Martha, perdeu sua perna 16 anos atrás em um acidente de carro. (Amputações)
  • Sam Toomey suicidou-se por causa da má sorte que ele pensou que os Números lhe traziam. (Vida e Morte)
  • Martha diz a Hurley que "você faz o seu próprio destino". (Destino versus Livre Arbítrio)
  • Rousseau concorda com Hurley sobre o fato de os Números certamente trazerem "má sorte". (Destino versus Livre Arbítrio)
  • Mary Jo, a mulher que apresenta os números vencedos na loteria é a mesma mulher que esteve com Sawyer. (Conexões entre Personagens)


Referências CulturaisEditar

Referências
(somente referências diretas)
ArtesLivrosAutomóveisJogosFilmes e TVMúsicas TocadasReligião e Ideologias
  • Apocalypse Now: Charlie chama Hurley de "maldito coronel Kurtz", uma referência ao louco Coronel Kurtz, interpretado por Marlon Brando (1979). O filme foi baseado em Heart of Darkness, uma novela de Joseph Conrad, sobre uma jornada física e psicológica ao coração do continente africano que mostrou um personagem chamado Kurtz que também era considerado louco. (Livros)  (Filmes e TV)
  • A Wrinkle in Time: Sawyer pode ser visto lendo esse livro de fantasia para crianças, escrito por Madeleine L'Engle, primeiramente publicado em 1962. (Livros)
  • Indiana Jones e o templo da perdição: Sawyer chama Walt de "Short Round", nome de um personagem jovem do filme de 1984. Mais tarde no episódio, Hurley e Charlie passam por uma grande ponte, remanescente da ponte mostrada em uma das últimas cenas do Templo da Perdição, que mais tarde cai, também remanescente do filme de Indiana Jones. (Filmes e TV)


Técnicas LiteráriasEditar

Técnicas Literárias
IroniaJustaposiçãoGanchoReviravoltaArquétipoRedshirtPersonagens Não VistosDeus Ex MachinaFlashbacksFlashforwardsPrefiguraçãoDistraçãoFrases ComunsSimbolismoNarrador Inseguro


  • Hurley, em seu mal-entendido com Jin, pergunta se Jin está se referindo à fazer bolas de neve. Em "The Beginning of the End", Hurley pinta uma imagem de um iglu e esquimó no Instituto de Saúde Mental Santa Rosa. (Ironia)
  • Claire diz a John Locke que ele deveria ter um programa de televisão onde iria consertar casas para pessoas. Locke já trabalhou em consertos para sua própria companhia de inspeções de casa chamada Welcome Home, como vista em "Lockdown". (Ironia)
  • Depois de ganhar na loteria, o avô de Hurley morrer, o padre em seu funeral foi atingido por um raio, a esposa de seu irmão Diego o deixou por outra mulher, sua nova casa pegou fogo, sua mãe quebrou o tornozelo antes de ver a nova casa e Hurley foi prendido erroneamente quando confundido com um traficante de drogas. (Ironia)
  • Hurley continua sua primeira grande jornada de procurar o significado dos números dentro e fora da Ilha. (Justaposição)
  • Enquanto fora da Ilha, Hurley conta à algumas poucas pessoas sobre seu medo de que os números são amaldiçoados, e não recebe simpatia, especialmente por Martha Toomey; na Ilha, ele diz à Rousseau a mesma coisa e ela concorda com ele. (Justaposição)
  • Em seu passado, muitas coisas ruins acontecerem ao redor de Hurley, fazendo com que ele acreditasse que ele era sua causa, mas nesse episódio ninguém é morto ou ferido no grande número de armadilhas ou eventos perigosos. (Justaposição)
  • Quando Hurley conversa com Leonard sobre os números, Leonard diz, "Você abriu a caixa!". Em "The Man from Tallahassee", Ben sugere a Locke que a ilha é um tipo de "caixa mágica" que atende pedidos. (Justaposição) Isso poderia sugerir também que Hurley abriu a "Caixa de Pandora", um artefato da mitologia grega que continha todos os males do mundo e que, ao ser aberta por Pandora, liberou um mal que não poderia ser desfeito.


Análise da HistóriaEditar

Análises
TimesCrimesEconomiaLiderançaRelacionamentosRivalidades

Jack, Sayid, Charlie e Hurley pegam uma bateria de Rousseau para a jangada. (Time-A)

GaleriaEditar


O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-NC-ND salvo indicação em contrário.